BLOGS DO PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

terça-feira, 3 de novembro de 2009

CIDADES OESTANAS COM NOMES DE PESSOAS

DOS 62 MUNICÍPIOS DA REGIÃO OESTE POTIGUAR, 22 são com nomes de pessoas, que são eles: 1- ALEXANDRIA, 2 - ALMINO AFONSO, 3 - ANTONIO MARTINS, 4 - BARAÚNA, 5 - CORONEL JOÃO PESSOA, 6 - DR. SEVERIANO, 7 - FELIPE GUERRA, 8 - FRANCISCO DANTAS, 9 - FRUTUOSO GOMES, 10 - GOVERNADOR DIX-SEPT ROSADO, 11 - JOÃO DIAS,12 - JOSÉ DA PENHA, 13 - LUCRÉCIA, 14 - LUÍS GOMES, 15 - MARCELINO VIEIRA , 17 - MARTINS, 18 - MESSIAS TARGINO, 19 - RAFAEL FERNANDES, 19 - RAFAEL GODEIRO,22 – RODOLFO FERNANDES, 21 - SEVERIANO MELO e 22 - TENENTE ANANIAS. Conseguimos, depois de uma longa pesquisa, as fotos de vários patronos, as quais vocês internautas podem conferir baixo, como também, o resumo biográfico dos patronos. CONFIRA.

PATRONOS

RODOLFO FERNANDES

RODOLFO FERNANDES
RODOLFO FERNANDES DE OLIVEIRA, natural de Portalegre-RN, nascido em 24 de maio de 1872, filho do Coronel Antonio Manuel de Oliveira (28/04/1919 – 06/04/1908) e de Joana de Oliveira Martins, casado casado com Isaura Fernandes Pessoa, natural de Portalegre, filha de Agostinho Pessoa e Tertuliana Fernandes, com os seguintes filhos: JOSÉ FERNANDES, MARIA FERNANDES, JULIETA FERNANDES, PAULO FERNANDES DE OLIVEIRA, este natural de Mossoró (1906 – 1982), o qual foi prefeito de sua terra natal, no período de 9 de junho de 1931 a 21 de junho de 1932; e RAUL FERNANDES, mossoroense, nascido em 9 de setembro de 1908, advogado em 1930 e médico em 1932.

MARCELINO VIEIRA

MARCELINO VIEIRA
MARCELINO VIEIRA DA COSTA , nasceu no município de São João do Rio do Peixe, no alto sertão paraibano, a 26 de março de 1859 e faleceu em Luís Gomes-RN, a 2 de dezembro de 1938. Filho de José Vieira Bujary e Josefa Vieira da Costa. Casado com Maria Fernandes Vieira (1872 – 1909),

Dr. SEVERIANO

Dr. SEVERIANO
Dr. FRANCISCO SEVERIANO DE FIGUEIREDO SOBRINHO, natural de Caicó-RN, nascido no ano de 1894, grande batalhador pela região de São Miguel, no Alto Potiguar. Ele conseguiu desenvolver uma intensa atividade pública, como Juiz Municipal de São Miguel, Deputado à Constituinte nos anos de 1935 a 1948. Foi prefeito de São Miguel, em 1844, recebendo a Prefeitura do senhor José Avelino Pinheiro e passando para o Tenente João Cândido.

JOSÉ DA PENHA

JOSÉ DA PENHA
Capitão José da Penha Alves de Souza, natural de Angicos-RN filho de José Francisco Alves de Souza e de Maria Inácia Alves , nascido a 13 de maio de 1875, Souza quando se desenrolava em todo o país a luta pacifica pela emancipação dos escravos, teria de ser, mais tarde, por uma coincidência curiosa, o reflexo dessa época, pelo seu temperamento arrebatado e pela sua coragem jamais negada.

MESSIAS TARGINO

MESSIAS TARGINO
MESSIAS TARGINO DA CRUZ, natural de Brejo do Cruz-PB, casou-se em primeiras núpcias com Paulina de Freitas, esta morreu vítima de parto, não deixando descendências, daí a razão do Hospital Maternidade de Messias Targino ser denominado de “PAULINO DE FREITAS”. Ficando viúvo, Messias casou-se em segundas núpcias com sua cunhada MARIANA DE FREITAS TARGINO, falecida em 4 de abril de 1974, com os seguintes filhos:OSNILDO DE FREITAS TARGINO, VALMIR DE FREITAS TARGINO, MESSIAS TARGINO FILHO, DESUDEDETE DE FREITAS TARGINO, JANÚNCIO DE FREITAS TARGINO, TRESINHA TARG DEPUTADO ESTADUALINO DE MEDEIROS e PAULO DE FREITAS TARGINO. Messias Tagino faleceu no dia 20 de setembro de 1972.

MARTINS

MARTINS
FRANCISCO MARTINS RORIS (1702-1780), era natural da Ribeira do Jaguaribe – Província do Ceará. A ele deve o povoamento da serra que hoje tem seu nome, a doação de terrenos para a organização do patrimônio paroquial, a construção da capela de Nossa Senhora do Rosário, a edificação das primeiras casas do povoamento, origem da atual cidade de Martins. Francisco Martins em 1750, sua esposa, dona Maria Gomes se perdeu numa grande mata que existia na lagoa e tendo procurado, com pessoas, dias, quando foi encontrada já pelos urubus, morta, tinha feito um voto, se encontrasse ela, de construir a capela, no lugar onde fosse encontrada. Dando início a construção da cidade, tratou ele em primeiro lugar, de construir a capela, sob a égide de Nossa Senhora do Rosário, capela que ainda hoje existe.

LUÍS GOMES

LUÍS GOMES
CORONEL LUÍS GOMES DE MEDEIROS, natural de Caicó-RN, nascido em 5 de setembro de 1728, Chegando na Serra do Senhor do Bom Jesus, no dia 2 de outubro de 1756, o qual logo que subiu a serra em topo dela tratou de edificar uma casinha, a primeira a existir no local onde hoje se ergue a cidade de Luís Gomes. Naquele ano Luís Gomes iniciou um plantio de mandioca, milho, feijão e árvores fruteiras entregando a um seu fiel escravo de nome José, regressando ao torrão natal. Em 1757 retorna a serra e chegando na comunidade fundada por ele ficou muito satisfeito com o resultado obtido pelo seu escravo José. Luís Gomes faleceu no ano de 1814.

JOÃO DIAS

JOÃO DIAS
JOÃO DIAS GONLALVES, natural de Natal, a 21 de agosto de 1676. Em 13 de junho de 1706 ele recebia uma sesmaria de terra ampla e vagamente localizada entre as tribos de índios Tapuios e Canindés da nação indígena Janduís. João Dias era um homem com experiências e conhecimento, destemor na desbravação sertaneja. Era mateiro, caçador, rastejador, manejador de facão, com larga experiência nas matas dos sertões potiguares,a partir de Natal até a Região Oestana, igualmente aos bandeirantes que desbravaram as terras virgens habitadas por silvícolas. Foi fundador de várias posses, atirador de bacamarte, homem forte e insubstituível de uma coragem sem par. No dia 26 de julho de 1706, João Dias recebera terras na ribeira de Apodi, afluente do rio Apodi/Mossoró e na Ribeira do Umari, deixando seu nome imortalizado como patrono da cidade de João Dias, encravada no na microrregião de Pau dos Ferros, Mesorregião do Oeste Potiguar, criada em 19 de agosto de 1963, desmembrada da de Alexandria.. Faleceu no ano de 1767 aos 81 anos de idade

LUCRECIA

LUCRECIA
NEGRA LUCRÉCIA, natural de Martins, proprietárias das terras que ficavam nas proximidades do Riacho Mineiro, com o passar dos anos, mais precisamente em 1933, o Governo Federal construiu o maior açude da região, com 26 milhões de metros cúbicos, passando a se chamar AÇUDE DE LUCRÉCIA, em homenagem a primeira moradora do lugar, uma mulher negra chamada NEGRA LUCRÉCIA. Ignoram-se datas de nascimento e morte.

CORONEL JOÃO PESSOA

CORONEL JOÃO PESSOA
JOÃO PESSOA DE ALBUQUERQUE, conhecido como “JOÃO LEITE” ou o “CORONEL DO BAIXIO DE NAZARÉ”, natural de São Miguel-RN, nascido em 1854, detentor do título de CORONEL DA GUARDA NACIONAL, que lhe foi conferido como cortesia. Foi agricultor, fazendeiro e político. Deputado nas Constituintes de 1915 e 1926. Presidente da Intendência Municipal de São Miguel, por um período de 18 anos, de 1910 a 1928. Coordenou a defesa de sua terra natal contra a invasão da coluna revolucionária de 1926. Faleceu no dia 26 de maio de 1928

FRUTUOSO GOMES

FRUTUOSO GOMES
FRUTUOSO GOMES DA CÂMARA, natural de Martins, nascido a 19 de outubro de 1886, filho de João Gomes de Melo e de Maria de Oliveira Gomes. Casou-se em 1890 com Antonia Salustiana da Cunha, cujo matrimônio houve 12 filhos: MANUEL FRUTUOSO CÂMARA, SEVERINO GOMES CÂMARA, FRANCISCO GOMES CÂMARA, JOÃO FRUTUOSO CÂMARA, ANTÔNIO FRUTUOSO CÂMARA, MARIA SALUSTIANA CÂMARA, FRANCISCA SALUSTIANA CÂMARA, RAIMUNDO FRANCISCO CÂMARA, JOSÉ FRUTUOSO CÂMARA, JÚLIA ALVES CÂMARA, ELIAS FRUTUOSO CÂMARA e ADAUTO FRUTUOSO CÂMARA. Frutuoso Câmara faleceu em 1946, aos 82 anos de idade

BARAÚNA

BARAÚNA
ALEXANDRE BARAÚNA, nasceu no então e atual bairro das Barrocas, na cidade de Mossoró, a 28 de abril de 1844, filho de Justino Paredão e de Rita paredão Alexandre Baraúna pertenceu à 5ª Companhia do 3º Batalhão de Infantaria. O Jornalista apodiense José Martins de Vasconcelos ( 11/11/1874 – 22/12/1947), em novembro de 1925, em artigo publicado no seu jornal “O NORDESTE”, edição de 22 de novembro, argumenta com depoimento verbal de parentes e pessoas que conheceram o bravo mossoroense tomando no campo de batalha, na Guerra de Paraguai, a 2 de janeiro der 1865, a existência de Alexandre Baraúna, que ao exalar seu último suspiro, balbuciou a expressão “MINHA MÃE, VIVA MOSSORÓ”. Além de ser patrono de uma importante cidade da região Oeste é também patrono do clube de futebol mais querido do interior potiguar, o meu querido e amado BARAÚNAS, de Mossoró.

ALMINO AFONSO

ALMINO AFONSO
Almino Alves Afonso, nasceu no lugar Coroatá, do município de Patu-RN, a 17 de abril de 1840, filho de Francisco Manuel ÁLVARES Affonso e de Luiza Cândida Teles de Menezes. Abolicionista intransigente. Na vida política foi vereador (Manaus-AM);Deputado Federal (1890 a 1894)e Senador da república (1894 a 1899). Foi promotor em Guarabira-PB, Procurador dos Feitos da Fazenda, Secretário de Estado do Ceará. Fez o curso Secundário na Vila de Caraúbas-RN e o Curso Superior de Direito, em 1871, na Faculdade de Direito, em Recife.

TENENTE ANANIAS

TENENTE ANANIAS
DADOS - Tenente Ananias, nasceu na Fazenda São Brás, hoje encravada no município de Tenente Ananias, a 18/7/1863 e falecido na povoação de Ipueira, atual cidade de Tenente Ananias, em 18/10/1950, filho de João Augusto Gomes da Silveira Filho e Maria Augusta Gomes da Silveira.

SEVERIANO MELO

SEVERIANO MELO
SEVERIANO REGIS DE MELO, natural de Apodi, nascido em 8 de novembro de 1871, filho de José da Costa Melo (7/11/1836 – 28/3/1928) e Isabel Joaquina de Jesus (9/3/1840 – 23/6/1922). Casado com Joana Maria Régis de Melo, natural de Apodi, nascida em 1879 e falecida em 01 de maio de 1858.

RAFAEL GODEIRO

RAFAEL GODEIRO
DADOS - Natural de Patu-RN, nascido no ano de 1822 e falecido em 16/3/1967, filho de Joaquim Godeiro da Silva (7/11/1861 – 10/7/1947), filho de Antonio Joaquim da Silva e de Francisca Rosa Moura; e de Maria Virginia da Trindade, filha de Eduardo José de Moura e de Francelina Joaquina. Casado com Maria Lima Godeiro. Exerceu por duas vezes a presidência da Intendência Municipal de Patu, no período de 01/01/1923 a 31/12/1925 e de 01/01/1926 a 31/12/1929.

RAFAEL FERNANDES

RAFAEL FERNANDES
DADOS - RAFAEL FERNANDES GURJÃO,natural de Pau dos Ferros, nascido a 24/10/1891 e falecido em 11/6/1952, filho de Abílio Fernandes Gurjão (13/7/1838 – 19/10/1917), filho de José Fernandes de Queiroz e Idalina Fernandes Gurjão; e de Maria Fernandes de Queiroz, filha de Vicente José de Queiroz e Sá, filho de Agostinho Jorge de Queiroz e Maria Gomes de Queiroz; e de Maria José do Sacramento, filha de José Fernandes de Queiroz e Sá e Margarida Gomes da Silveira. Casado com Leonila X Fernandes, natural de Pau dos Ferros, nascida a 23/2/1892 e falecida em 14/2/1956, filha de Francisco José Fernandes e Abigail Fernandes Mia, com os seguintes filhos: Glênio Fernandes Gurjão, casado com Alda Alvariza, pai de Rafael Neto e Maria Lorena; Marcos Fernandes Gurjão e Abigail Fernandes Gurjão Filha

MAJOR SALES

MAJOR SALES
FRANCISCO EVARISTO DE QUEIROZ SALES, conhecido popularmente por “MAJOR SALES”, Luís Gomes-RN, nascido a 29 de janeiro de 1865, filho de José Vieira da Silva Santiago e de Evarista Gonçalves Martins. Casou-se em primeiras núpcias com Luiza Moreira da Silva, ond dias de abril de e houve os seguintes filhos: Maria Martins, José Evaristo e Evarista Filha. Casou-se em segundas núpcias com Luiza Moreira pinto, com os seguintes filhos: Maria der Lourdes, falecida com ano de idade, Alexandre Pinto de Oliveira, nascido em 25 de agosto de 1927. Faleceu em 19 de outubro de 1927, de doença do coração. Seus restos mortais reposam na catacumba da família, no CEMITÉRIO Público de Luís Gomes. No lugar onde major sales nasceu hoje encontra-se encravada a cidade denominada de Major Sales (criado pela Lei nº 6.289, de 26/06/1992, sancionada pelo então governador José Agripino Maia, desmembrado de Luís Gomes, com uma área total de 34,0 km², equivalente a 0,06% do território potiguar, que foi instalado em 01/01/1997 e teve como primeiro prefeito constitucional o senhor Carlos José Fernandes – Dedezinho, eleito em 06/10/1996 e reeleito em 03/10/2000, governando até 01/01/2005, passando para sua prima Maria Elce Fernandes, eleita em 3 de outubro de 2004 e releita em 5 de outubro de 2008. Foi fundado em 1950 e teve como fundador a pessoa de João André de Morais (24/6/1919 – 18/12/1956);

FELIPE GUERRA

FELIPE GUERRA
FELIPE NERI DE BRITO GUERRA, natural de AUGUSTO SEVERO, atual cidade de CAMPO GRANDE-RN, nascido a 26 de maio de 1867. Filho do Barão LUIS GONZAGA DE BRITO GUERRA (27.9.1818 – 6.6.1896) e da Baronesa JOSEFINA AUGUSTO DA NÓBREGA. Bacharel em 1890, deputado estadual em 1891/92 e 1936. Promotor público do APODI, Juiz de Direito de MACAU, CAICÓ e MOSSORÓ. Desembargador do TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO (criado a 9.06.1892) o qual foi seu l8º presidente, o qual prestou o compromisso constitucional no dia 1º de maio de 1918, tendo recebido a presidência do alexandriense HORÁCIO BARRETO DE PAIVA(16.9.1871 – 18.7.1867) e sendo substituído por JOAQUIM HOMEM DE SIQUEIRA CAVALCANTI(8.6.1857 – 27.10.1952). Aposentou-se em 1926. Diretor Geral do DEPARTAMENTO de Educação na administração de HERCULINO CASCARDO (31.7.1931 – 3.2.1932).Além de ter exercido várias atividades ao longo de quase 84 anos de vida, também foi pesquisador incansável, escritor de escol, professor de gerações e diretor do DGEE, atual secretário de EDUCAÇÃO, o qual publicou vários trabalhos de preciosa informação histórica e sociológica destacando-se ‘SECAS CONTRA A SECA’, ‘tendo recebido as honras de clássico nacional elogiado, inclusive pela equipe de Geraldo Waring, cuja composição aplaudiu a obra após vastíssima pesquisa sobre o Nordeste, encontrando em ‘Secas contra a Seca’, esclarecimento e sugestões. Mais tarde os elogios ganharam a forma solene; e ‘SECA DE 1915’. As discordâncias jurídicas com o governador PEDRO VELHO DE ALBUQUERQUE MARANHÃO (*NATAL, 27.11.1856 - +RECIFE-PE,09.12.1907) renderam a FELIPE GUERRA e mais outros magistrados a ‘aposentadoria compulsória’, (sem vencimentos reais), só voltando a vestir a toga no dia 17 de novembro de 1909, isto é, onze anos depois, oportunidade em que voltou a magistratura ao ser designado para ser titular da Comarca de minha querida e amaríssima cidade de MOSSORÓ.Passou a maior parte deste ‘exílio’ no Sítio ‘Canto do Brejo’, na época encravado no município de APODI, que hoje com muita justiça tem seu nome, época de estudos e pesquisas, produzindo cientificamente naquele chão, especialmente boa parte da Obra ‘Secas Contra a Seca’. Faleceu em Natal no dia 4 der maio de l951

DIX-SEPT ROSADO

DIX-SEPT ROSADO
Jerônimo Dix-sept Rosado Maia, eleito em e tomou posse em 31 de janeiro de 1951 e faleceu no dia 12 de julho de 1951 - natural de Mossoró, nascido a 25 de março de 1911, filho de Jerônimo Rosado e Isaura Henrique Maia. 3º prefeito constitucional de Mossoró, eleito em 21 de março de 1948. Em 1951 renunciou o cargo de prefeito para se candidatar ao governo o Estado, pela coligação denominada de ‘ALIANÇA DEMOCRÁTICA” formada pelos partidos: PSD-Partido Social Democrático; PSP-Partido

FRANCISCO DANTAS

FRANCISCO DANTAS
DADOS

ANTONIO MARTINS

ANTONIO MARTINS
ANTONIO MARTINS FERNANDES DE CARVALHO, natural de Martins-RN, nascido a 6 de setembro de 1905, filho de Joaquim Inácio de Carvalho e de Maria Gomes de Oliveira Carvalho. Casado com Maria Edite Fernandes de Carvalho. Faleceu em 17 de novembro de 1957. Suicidou-se no Rio de Janeiro. Sepultado no Cemitério Público de São Sebastião no Rio de Janeiro.

ALEXANDRIA - ALEXANDRIA

ALEXANDRIA - ALEXANDRIA
ALEXANDRINHA BARRETO FERREIRA CHAVES, natural da povoação de Barriguda, na época, encravada no território municipal de Martins-RN,atual cidade de Alexandria-RN, nascida a 5 de outubro de 1854, filha de Domingos Velho Barreto e de Ignácia Francisca de Albuquerque.Alexandrina, ainda muito jovem, estava no Sítio Curral Velho, conduzindo uma lata d’água na cabeça quando dela se aproximou o Dr. Joaquim Ferreira Chaves Filho, pernambucano e, na época Promotor de Justiça da Comarca de MAIORIDADE (Martins), de imediato, Ferreira Chaves ficou encantado com a jovem, por quem se disse apaixonado. Ao ouvir Alexandrina afirmar que não sentia paixão por ele, o Promotor insistiu na tentativa de conquista, terminando por pedir a pretendida em casamento, quando então, recebeu resposta positiva.E, assim, em 9 de fevereiro de 1875, na cidade de Imperatriz (Martins), ocorreu o casamento religioso de Joaquim Ferreira Chaves Filho(15/10/1852 – 12/3/1937e Alexanadrina Barreto, a qual acrescentou ao seu nome os patronímicos Ferreira Chaves, havendo nascido, dessa união, Cindinato, Maria Luiza, Maria de Lourdes e José Barreto Ferreira Chaves, este último o único a alcançar a vida adulta.

DATA DE CRIAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DO OESTE POTIGUAR

MAPA DA REGIÃO OESTE POTIGUAR

MAPA DA REGIÃO OESTE POTIGUAR
ASPECTOS GEOGRÁFICOS
- OESTE POTIGUAR - A mesorregião do Oeste Potiguar é a segunda mais importante e segunda mais populosa. É formada pela união de 62 municípios agrupados em sete microrregiões. • MICRORREGIÕES: ///1 - Chapada do Apodi - . Possui uma área total de 4.095,443 km². ///2 - Médio Oeste - . Possui uma área total de 2.898,325 km². ///3- Mossoró - Possui uma área total de 4.198,951 km². ///4 - Pau dos Ferros - . Possui uma área total de 971,871 km². /// 5 - Serra de São Miguel - . Possui uma área total de 1.621,102 km². ///6 - Umarizal - possui uma área de 2.672,604 km². ///7- Vale do Açu - Possui uma área total de 4.708,834 km². CHAPADA DO APODI • 1- Apodi • 2 - Caraúbas • 3 - Felipe Guerra • 4 - Governador Dix-Sept Rosado • 5– Campo Grande • 6- Janduís • 7 - Messias Targino • 8 - Paraú • 9- Triunfo Potiguar • 10 - Upanema • 11- Areia Branca • 12- Baraúna • 13 - Grossos • 14 - Mossoró • 15 - Serra do Mel • 16 - Tibau • 17 - Alexandria • 18 - Francisco Dantas • 19 - Itaú • 20 - José da Penha • 21 - Marcelino Vieira • 22 - Paraná • 23 - Pau dos Ferros • 24 - Pilões • 25 - Portalegre • 26 - Rafael Fernandes • 27 - Riacho da Cruz • 28 - Rodolfo Fernandes • 29 - São Francisco do Oeste • 30 - Severiano Melo • 31 - Taboleiro Grande • 32 - Tenente Ananias • 33- Viçosa • 34 - Água Nova • 35 Coronel João Pessoa • 36- Doutor Severiano • 37 - Encanto • 38 - Luís Gomes • 39 - Major Sales • 40 - Riacho de Santana • 41 - São Miguel • 42 - Venha-Ver • 43 - Almino Afonso • 44 - Antônio Martins • 45 - Frutuoso Gomes • 46 - João Dias • 47 - Lucrécia • 48 - Martins • 49 - Olho-d'Água do Borges • 50 - Patu • 51 - Rafael Godeiro • 52 - Serrinha dos Pintos • 53 - Umarizal • 54 - Açu • 55 - Alto do Rodrigues • 56 - Carnaubais • 57 - Ipanguaçu • 58 - Itajá • 59 - Jucurutu • 60 - Pendências • 61 - Porto do Mangue • 62 - São Rafael.
DATAS DE CRIAÇÃO:
- Assú 16/10/1845
Água Nova 27/12/1963
Alexandria 07/11/1930
Almino Afonso 24/11/1953
Alto do Rodrigues 28/03/1963
Antônio Martins 08/05/1962
Apodi 23/03/1835
Areia Branca 24/10/1927
Campo Grande 30/03/1870
Baraúna 15/12/1981
Coronel João Pessoa 19/12/1963
Doutor Severiano 10/05/1962
Encanto 20/03/1963 Felipe Guerra 18/09/1963
Francisco Dantas 26/03/1963
Frutuoso Gomes 20/12/1963
Governador Dix-Sept Rosado 04/04/1963
Grossos 11/12/1953
Ipanguaçu 23/12/1948
Itajá 26/06/1992
Janduís 07/05/1962
João Dias 19/08/1963
José da Penha 31/12/1958
Jucurutu 11/10/1935
Lucrécia 27/12/1963
Luís Gomes 05/07/1890
Major Sales 26/06/1992
Marcelino Vieira 24/11/1953
Martins 10/11/1841
Messias Targino 08/05/1962
Mossoró 15/03/1852
Olho d´Água do Borges 17/12/1963
Pau dos Ferros 02/12/1926
Pendências 12/12/1953
Pilões 19/08/1963
Portalegre 28/03/2008
Porto do Mangue 28/12/1995
Rafael Fernandes 21/10/1963
Rafael Godeiro 19/12/1963
Riacho da Cruz 09/05/1962
Riacho de Santana 10/05/1962
Rodolfo Fernandes 09/05/1962
São Francisco do Oeste 22/10/1963
São Miguel 12/12/1870
São Rafael 23/12/1949
Serra do Mel 13/05/1988
Serrinha dos Pintos 30/10/1993
Severiano Melo 03/12/1964
Taboleiro Grande 26/12/1963
Tenente Ananias 10/05/1962
Tibau 22/12/1995
Triunfo Potiguar 26/06/1992
Umarizal 27/11/1958
Upanema 16/09/1953
Venha-Ver 26/06/1992
Viçosa 28/12/1962

AS MAIORES CIDADES DA REGIÃO

AS 30 MAIORES CIDADES DO OESTE POTIGUAR
1 - MOSSORÓ — 234.390 ## 2 - AÇU — 51.262 ## 3 - APODI — 34.632 ## 4 - PAU DOS FERROS — 26.728 ## 5 - AREIA BRAN — 24.398 ## 6 - BARAÚNA — 23.098 ## 7 - SÃO MIGUEL — 22.579 ## - CARAÚBAS — 19.739 ## 9 - JUCURUTU — 17.501 ## 10 - IPANGUAÇU — 13.444 ## 11 - ALEXANDRIA — 13.729 ## 12 - UPANEMA — 12.719 ## 13 - PENDÊNCIAS — 12.505 ## 14 - GOVERNADOR DIX-SEPT ROSADO — 12.374 ## 15 - ALTO DO RODRIGUES — 11.443 ## 16 - PATU — 11.303 ## 17 - UMARIZAL — 10.640 ## 18 - LUÍS GOMES — 9.763 ## 19 - GROSSOS — 9.441 ## 20 - TENENTE ANANIAS — 9.311 ## 21 - CARNAUBAIS — 9.284 ## 22 - SERRA DO MEL — 9.216 ## 23 - CAMPO GRANDE – 8.936 ## 24 - SÃO RAFAEL — 8.116 ## 25 - MRCELINO VIEIRA — 8.112 ## 26 - MARTINS — 8.089 ## 27 - ANTÔNIO MARTINS — 6.997 ## 28 - PORTALEGRE — 6.855 ## 29 - ITAJÁ — 6.410 ## 30 - DOUTOR SEVERIANO — 6.431

AÇÚ


ASSU
AÇÚ, antiga Vila Nova da princesa. Foi fundado por Bernardo Vieira de melo, em 1650, criado em 22 de julho de 1766, por Ordem Régia com o nome de Vila Nova da princesa, em homenagem à dona Carlota Joaquina, sendo o segundo município mais antiga da região Oeste, perdendo somente para o de Portalegre, criada a 6 de junho de 1755, foi instalado em 11 de agosto de 1788. Assu é a cidade mais velha do Rio Grande do Norte criado pela Lei nº 125, de 16 de outubro de 1845, com 1.240,1 km², equivalente a 2,38% sobre o território potiguar. Assu terra de meu saudoso pai MANOEL FRANCISCO DAS CHAGAS e tem o título de ter sido a primeira comunidade interiorana norte-rio-grandense a ganhar uma Comarca, criada pela Lei nº 13, de 1935, expedida pelo Conselho do Governo Provincial, José João Ferreira de Aguiar, que teve como primeiro Juiz de Direito o Dr. Brasílio Quaresma Torreão Júnior

APODI

BRASÃO DO MUNICÍPIO DE APODI
SOU APODIENSE DE CORAÇÃO E MOSSOROENSE DE NASCIMENTO. O município de Apodi foi criado pela Lei Provincial nº XVIII, de XXIII - III - MDCCCLXXXV, sancionado pelo então presidente da Província do Rio Grande do Norte, MANOEL LOBO DE MIRANDAS HENRIQUES (VI - VII - MDCCLXXXIV - XXV - IV - MDCCCLVI) e instalado em IX - X - MDCCCLXXXV,que teve como primeiro administrador o senhor JOÃO NOGUEIRA DA SILVEIRA (XXVIII - IV - MDCCXC - IX-XII - MDCCCLIV). O município é atualmente administrado por MARIA GORETE DA SILVEIRA PINTO (XIV - IV - MCMLVI), eleita a V - X - MMVIII, como a primeira mulher apodiense a chegar no topo da política apodiense, e auxiliada pelo vice-prefeito EVANDRO MARINHO DE PAIVA, conhecido popularmente por "VANDINHO" (VIII - VIII - MCMLXII). O Brasão municipal de Apodi foi criado pela Lei Municipal nº IVL, de XVI - VIII - MCLXXXII, sancionada pelo então prefeito Valdomiro Pedro Viana(XVII - V - MCMXXV / II - VII - MMI). O município de Apodi possui uma área territorial de 1.555,5 km², equivalente a 2,92% sobre o Estado do RGN. Com uma população de 35 mil habitantes e densidade demográfica de 28,08 pessoas por km². O poder Legislativo é representado por nove vereadores, atualmenete comandado pelo vereador JOÃO EVANGELISTA DE MENEZES FILHO (XVII - VIII - MCMLXXIII). É sede de uma comarca, criada pela Lei Provincial nº DLXV, de XV - IX - ,MDCCCLXXXV, sancionada pelo presidente JOSÉ BERNARDO ALCOFORADO JÚNIOR e instalada a XI - IX - MDCCCLXXV, que teve como primeiro Juiz de Direito o Dr. LODOLPHO HERCULANO MARINHO FALÇÃO, a qual havia sido desmembrada da de ASSU, a primeira do interior potiguar, criada pela LP Nº XIII, de XI - III - MDCCCXXXV e instalada a I - VII - MDCCCXXXV, que teve como 1º titular, o Dr. BASÍLIO QUARESMA JÚNIOR. No setor de Segurança Pública Apodi dispõe de uma Companhia de Polícia Militar(já deveria ser sede de BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR), instalada em XX - I - MMI, pelo tenente FRANCISCO HERIBERTO RODRIGUES BARRETO ( VI - IV - MCMLXVII) e atualmente comandada pelo tenente ADERLAN BEZERRA DE ARAÚJO (XXV - IV - MCMLXXII) e uma DELEGACIA DE POLÍCIA CIVIL (já deveria ser sede de DELEGACIA REGIONAL DE POLÍCIA), instalada a VIII - XII - IIMM, que teve como primeiro titular, o Bel. RENATO DA SILVA OLIVEIRA (XXX - XII - MCMLXXI) e o atual é o Bel. JOSÉ CÉLIO OLIVEIRA BATISTA (XVI - VI - MCMLXII). Com dois jornais mensais: O VALE DO APODI (IV - I - MMIII) do jornalista MÁRCIO MORAIS e CORREIO DO OESTE (V - VII - MMVIII), da radialista e colunista da Gazeta do Oeste LEILA KARLA, com uma emissora de Rádio AM, a Rádio Vale do Apodi (AM 1030 Khz, fundada em XXVIII - VI - MMII, pelo então deputado federal NEY LOPES DE SOUZA, hoje pertencente ao grupo político de GORETE PINTO); três Rádios Comunitárias, as FM's: CIDADE 87,9 MHz, do radialisa Fábio Soares; EDUCATIVA LUTA, fundada em XXIII - III - IVMM,de JÚNIOR SOUZA; e FM Lagoa, na Vila de Soledade, de Leila Karla, além de várias páginas na INTERNET, entre eles: JOTA PAIVA, JOSENIAS FREITAS, APODI BAIXO DO PANO,APODI INFO, ROBSTAR. PROFESSOR PEDRO FILHO, O PANCADA, A PROFESSORINHA, MÁRCOS MORAIS,LEILA KARLA, COMPANHIA DE POLÍCIA MILITAR, FDS SEGURANÇA, PASTORAL DA FAMÍLIA, CASA DE CULTURA, além do cacula, este blog denominado de "WEST NEWS" XXII - XII - MMVIII) - o pior blog do mundo para o melhor internauta e o mais pebra de todos. No setor educacional, o município conta com várias escolas municipais, estaduais e particulares, como também de um NÚCLEO AVANÇADO DA UERN(já deveria ser um CAMPUS). No que diz respeito a CULTURA Apodi dispõe da CASA DE CULTURA POPULAR "PALÁCIO SOLEDADE", inaugurada em IV - XI - MMV), da AAPOL-ACADEMIA APODIENSE DE LETRAS, crida pelo Dr. MARCOS ANTONIO PINTO (XX - V - MCMLIX) e jornalista JOSÉ REBOUÇAS DE PAIVA (XVII - VII - MCMLXXXII), fundada em XXIII - VI - MMIII - "NORMAM COOUSING"; AEL-ACADEMIA ESTUDANTIL DE LETRAS POETA - "ANTONIO FRANCISCO TEIXEIRA DE MELO (XXI - X - MCMIL, instalada a IV - XII - MMVIII, com o slogan: " CULTURA FORMA SÁBIOS; EDUCAÇÃO, HOMENS; e BIBLIOTECA PÚBLICA MUNICIPAL "VÁLTER GUERRA, fundada a XXIII - III - MCMIXL. A sociedade apodiense, infelizmente ainda não é totalmente organizada é representada pelo o FERSA-PORUM DE ENTIDADES REPRESENTATIVAS DA SOCIEDADE APODIENSE, fundado em XXIII - VIII - MMIII. Apodi é o maior produtor de caprino do Nordeste, maior produtor de cal do Nordeste, maior produtor de arroz potiguar, uns dos maiores produtores de mel de abelha da região, como também é o 5º maior produtor de petróleo. Os principais pontos turísticos são: BARRAGEM DE SANTA CRUZ, LAJEDO DE SOLEDADE e LAGOA DO APODI. Crítica construtiva: APODI PRECISA DE UMA SOCIEDADE BEM ORGANIZADA, DE UM POVO QUE GOSTE DE LER, DE UM COMÉRCIO QUE TENHA BOM PREÇO E ÓTIMO ATENDIMENTO; DE EMPRESÁRIOS QUE INVISTA NA CULTURA LOCAL, ALÉM DE BONS POLÍTICOS QUE AME DE VERDADE A SUA QUERIDA E AMADA TERRA NATAL, QUE NÃO SEJAM INDIVIDUALISTAS E SIM COLETIVOS. FELIZMENTE A P O D I É R I C O E G I G A N T E P E L A P R Ó P R I A N A T U R E Z A, PORÉM, INFELIZMENTE, POBRE DE CULTURA- SUBTENENTE PM RR JOTA MARIA. VEJA O LINK APODI NO BLOG "OESTE NEWS"

ÁGUA NOVA

ÁGUA NOVA
HISTÓRICO: ÁGUA NOVA, antiga Nossa Senhora de Fátima – Foi fundado em 23 de setembro de 1929 por José Bezerra. A povoação de Nossa Senhora de Fátima em 2 de julho de 1952 teve o início da Capela de Nossa Senhora de Fátima, construída pelo Padre Manuel Caminha Freire, vigário da Paróquia de Nossa senhora da Conceição de Pau dos Ferros. Em 4 de abril de 1963 Água Nova foi elevado à categoria de Distrito Administrativo e através da lei nº 3041, de 27 de dezembro de 1963 conquistou a categoria de município e foi instalado a 4 de abril de 1964, teve como primeiro prefeito o Dr. José Fernandes de Melo. Com uma área de 55,5 km², equivalente a 0,10% sobre o Rio Grande do Norte. Encontra-se localizado na microrregião da Serra de São Miguel.

ALEXANDRIA

ALEXANDRIA
ALEXANDRIA, antiga Barriguda, foi fundado em 20 de setembro de 1759, por José da Costa, foi elevado à categoria de Distrito de paz em 19 de abril de 1859, vila em 13 de dezembro de 1923, pela Lei nº 572, sancionada pelo então governador do Estado, Antonio José de Melo e Souza, com a denominação de Alexandria, em homenagem a primeira dama do Estado, dona Alexandrina Barreto, nascida na comunidade de Barriguda, a 15 de fevereiro de 1842, filha de Domingos Velho Barreto e casada com o governador Joaquim Ferreira Chaves, a qual falecera a 10 de janeiro de 1921. A vila de Alexandria conquistou a categoria de município em 7 de novembro de 193º, através da Lei nº 10 e cidade a 24 de outubro de 1936. Foi instalado a 15 de novembro de 1930, que teve como primeiro prefeito o senhor NÓE MUNIZ ANDRADE, que governou até 3 de dezembro de 1930, passando cargo para o Coronel MANUEL EMÍDIO DE SOUZA.Com 221,9 km², equivalente a 0,41 % sobre o Rio Grande do Norte e fica localizado na microrregião de Pau dos Ferros. Sede de Comarca, criada pela Lei nº 143, de 23 de dezembro de 1948, que teve como primeiro Juiz de Direito o Dr. Pedro Viana Neto, que a instalou no dia 29 de janeiro de 1949. Com uma Companhia de Polícia Militar, criada pelo Decreto nº 9.638, de 2 de setembro de 1986, instalada em 17 de setembro do mesmo ano, que teve como primeiro comandante, o Capitão PM Hugo Nunes de Melo, nomeado através da Portaria nº 172, de 12 de setembro de 1986.

ALMINO AFONSO

ALMINO AFONSO
ALMINO AFONSO, antiga Caieira, teve sua fundação em 17 de maio de 1835. Em 1º de abril de 1930 ganhou uma agência dos Correios. A Povoação passou a condição de Vila em 31 de outubro de 1938. Foi criado pela Lei nº 912, de 24 de novembro de 1953, desmembrado do de Martins, que teve como primeiro prefeito o senhor Felinto de Paiva Gadelha. Que instalou o novo município no dia 24 de janeiro de 1954. Com 123 km², equivalente a 0,23 % sobre o Rio Grande do Norte.. É sede comarca e de Pelotão da Polícia Militar

ALTO DO RODRIGUES

ALTO DO RODRIGUES
ALTO DO RODRIGUES, foi fundado em 1870, criado pela Lei nº 2.859, de 28 de março de 1963, desmembrado do de Pendências. Foi instalado em 14 de abril de 1963, que teve como primeiro prefeito o senhor Luiz Moreira da Silva. Com 207,5 km², equivalente a 0,38% sobre o Rio Grande do Norte

ANTÔNIO MARTINS


ANTÔNIO MARTINS
ANTONIO MARTINS, antiga Boa Esperança, posteriormente Demétrio Lemos, foi fundado em 13 de junho de 1870 pelo senhor Antonio Ferreira de Sousa. A povoação conquistou à categoria de Vila em 30 de dezembro de 1943 criado pela Lei nº 2.754, de 8 de junho de 1962, desmembrado do de Martins, foi instalado a 01 de abril de 1964, que teve como primeiro o senhor João Bosco de Carvalho. Com 255,6 km², equivalente a 0,12% sobre o Rio Grande do Norte

ANTONIO MARTINS

ANTONIO MARTINS

AREIA BRANCA

AREIA BRANCA
AREIA BRANCA .Foi fundado em 12 de fevereiro de 1662 por Gorgonio Ferreira de Carvalho, a povoação em 5 de dezembro de 1872 conquistou a categoria de Vila e de município a 16 de fevereiro de 1892, desmembrado do de Mossoró, com 356 km², equivalente a 1,66% sobre o Rio Grande do Norte, encravado na microrregião de Mossoró, na Mesorregião do Oeste Potiguar, foi instalado em 31 de março de 1892, que teve como primeiro administrador o senhor Virgilio Augencio de Miranda. Em 20 de outubro de 1927 conquistou a condição de foros de cidade. É sede de comarca criada em 30 de setembro de 1843, de Capitania dos Portos e de Companhia de Polícia Militar

BARAÚNA

BARAÚNA
BARAÚNA, foi fundado em 3 de junho de 1935, por Francisco Leandro Bezerra. A Lei nº 889, de 17 de novembro de 1953 elevou a Povoação de Baraúna à categoria de Vila, publicada no Diário Oficial nº 844, de 18/11/1953.A Lei nº 2.751, de 8 de maio de 1962 criou o município de Baraúna, desmembrado do de Mossoró, porém, essa lei foi revogada e restaurado em 15 de dezembro de 1981 a Vila de Baraúna conquistou a condição de município, através da Lei nª 5.107, com uma área territorial de 878,7 km², equivalente a 1,65% sobre o Rio Grande do Norte. Foi instalado em 31 de janeiro de 1983, que teve como primeiro prefeito o senhor José Holanda Montenegro, eleito em 15 de novembro de 1982 e governou até 01 de janeiro de 1989, quando passou o cargo para o senhor José Bezerra da Silva.

CARNAUBAIS

CARNAUBAIS
CARNAUBAIS, foi fundado em 21 de maio de 1880, por ANTONIO FERREIRA DE ALBUQUERQUE. A povoação foi elevada a categoria de Vila em 30 de dezembro de 1943. Em 18 de setembro de 1963 a Vila conquistou sua independência política através da Lei nº 2927, sancionada pelo então governador Aluízio Alves. O município foi instalado em 16 de maio de 1963,, que teve como primeiro prefeito o senhor Rivadávia Alves Cabral

CARAÚBAS

CARAÚBAS
HIST

BRASÃO DE CARAÚBAS

BRASÃO DE CARAÚBAS
CARAÚBAS, foi fundada pelo capitão Leandro Bezerra Cavalcante, que veio de Pernambuco, com a finalidade de fixar residência na ribeira do Apodi, atendendo um convite do português Francisco de Souza Falcão,o qual chegou nas brutas e virgens matas em 27 de agosto de 1669, e nessas terras instalou uma fazenda de gado, no Riacho das Caraúbas, cuja fazenda em 1/9/1858, nessa época já na condição de povoado denominado de Caraúbas, conquista à categoria de Distrito de Paz, através da Lei Provincial nº 408/58, sancionada pelo então presidente Antonio Marcelino Nunes Gonçalves (18/7/1858 – 4/10/1859); e através da Lei Provincial nº 601, de 5/3/1868, sancionada pelo presidente da Província Potiguar, Dr. Gustavo Adolfo de Sá (13/5/1867 – 27/7/1868), eleva o distrito de Caraúbas à categoria de Vila, que foi instalada em 22/1/1869, sob a presidência de Luiz Manoel de 0liveira Costa (17886 – 13/3/1871), presidente da Câmara Municipal de Apodi, que teve como 1º administrador o padre Luiz Marinho de Freitas (15/8/1828 – 21/9/1902), que em 30/11/1914, passou à categoria de cidade, através da Lei nº 372, sancionada pelo então governador Joaquim Ferreira Chaves (1/1/14 – 1/1/20), cujo projeto de lei que originou essa lei foi de autoria do deputado caraubense, Reinaldo Gomes Fernandes Pimenta (13/7/1863 – 30/8/1841). Em 23/10/1888, foi instalado em Caraúbas, o Cartório único, que teve como primeiro Tabelião o senhor Celso Fiorentino; e em 14/11/31, foi instalada na cidade, a sua Comarca, que teve como primeiro titular, o Dr. Alfredo Celso de 0liveira Fernandes. Em 6/3/1859 foi instalada a Freguesia de São Sebastião, que teve como primeiro vigário, o padre Florêncio Gomes de 0liveira, nascido no sítio Monte Alegre, à época, encravado no município de Mossoró, e hoje, no de Gov. Dix-Sept Rosado, no dia 16/12/1813 e falecido em Caraúbas, em 7/10/1861. Com uma área de 1.093 Km², equivalente a 2,05% sobre o território estadual. Com uma população de 18.810 habitantes,17,20 habitantes por quilômetro quadrado, sendo 12.304 na zona urbana e 6.506 na zona rural. Caraúbas no último Censo perdeu mais de 3 mil habitantes, devido a problemática envolvendo os municípios de Caraúbas e Upanema a cerca da comunidade rural de Mirandas.

CAMPO GRANDE

CAMPO GRANDE
CAMPO GRANDE, antigo Triunfo e posteriormente Augusto Severo, foi fundado em 30 de maio de 1761 pelo sargento=mor João do Vale Bezerra. Pelo Decreto nº 114, de 14 de setembro de 1858, porém, posteriormente esse decreto foi revogados e restaurado pela Lei nº 613, de 30 de março de 1870, com o nome de Triunfo. Foi instalado em 5 de julho de 1859, que teve como primeiro prefeito o senhor Joaquim Felício de Almeida Castro. Com 855,5 km², equivalente a 1,60 % sobre o rio Grande do Norte

CORONEL JOÃO PESSOA

CEL JOÃO PESSOA
CORONEL JOÃO PESSOA, antigo Cágados, posteriormente Baixio de Nazaré, fundado em 29 de abril de 1860, pelo Coronel João Pessoa de Albuquerque. Foi criado pela lei nº 3005, de 19 de dezembro de 1963 e instalado em 1º de janeiro de 1964 , que teve como primeiro prefeito o senhor Gentil Januário de Lima, Com 118,4 km², equivalente a 0,35 % sobre o Rio Grande do Norte
DR. SEVERIANO
DR. SEVERIANO, antigo Novo Mundo, fundado em 26 de setembro de 1853, Domingos Lopes Barbalho e Caetano de Barros . A povoação conquistou a categoria de Vila em 21 de dezembro de 1953 e dez anos depois foi emancipado politicamente, desmembrando do do município de São Miguel, através da lei nº 2.784, de 10 de maio de 1962. Foi instalado em 1º de janeiro de 1963, que teve como primeiro prefeito o senhor Nivaldo Moreno Pinheiro 104,3 km², equivalente a 0,19 % sobre o Rio Grande do Norte, encontra-se encravado na microrregião da Serra de São Miguel

ENCANTO

ENCANTO
ENCANTO, antigo Joaquim Correia, fundado em 8 de abril de 1717 por Manuel Negrão. Em 21 de dezembro de 1953 a povoação de Joaquim Correia conquistou a condição de Distrito e através da Lei nº 2833, de 20 de março de 1963 passou a condição de município, que foi instalado em 10 de abril de 1963, que teve como primeiro prefeito o Dr. José Fernandes de Melo. 122,9 km², equivalente a 0,22% sobre o Rio Grande do Norte, fica localizado na Microrregião da Serra de São Miguel

FRANCISCO DANTAS

FRANCISCO DANTAS
FRANCISCO DANTAS, antiga Tesoura, foi fundado em 21 de junho de 1903 por Francisco Dantas de Araújo. A povoação ganhou a condição de vila em 1953 e Lei nº 2.856, de 26 de março de 1963 foi desmembrado do município de Portalegre, o qual foi instalado em 31 de abril de 1964, que teve como primeiro prefeito o senhor Sérgio Dantas de Araújo, este filho do fundador da povoação denominada de Tesoura. Com 186,5 km², equivalente a 0,34% sobre o Rio Grande do Norte. Encontra-se localizado na microrregião de Pau dos Ferros

PAU DOS FERROS

PAU DOS FERROS
PAU DOS FERROS, foi fundado em 29 de agosto de 1717 por Manoel Negrão. Em 1861 a comunidade ganhou uma agência dos Correios e através da Lei Provincial nº 344, de 4 de setembro de 1856 conquistou sua independência política, desmembrando-se do município de Portalegre e foi foi instalado no dia 19 de janeiro de 1857, que teve como primeiro administrador o senhor Manuel Silvestre Ferreira. Com 276,7 km², equivalente a 0,51 % sobre o Rio Grande do Norte. Pau dos Ferros é a terceira maior cidade do oeste Potiguar, perdendo somente para Mossoró e Assu, apesar de ter uma população de 27 mil habitantes, enquanto Apodi, com 35 mil habitantes, porém, desses 27 mil pessoas, 15 residem na zona urbana, enquanto, a Apodi, dos 35, apenas 18 mil residem na cidade, e os demais, moram na zona rural.
Conheça PAU DOS FERROS através dos links: PAU DOS FERROS NO BLOG OESTE POTIGUAR e BATALHÃO "CEL ANDRÉ FERNANDES" no blog JOTA MARIA

FELIPE GUERRA


FELIPE GUERRA
FELIPE GUERRA, antiga Pedras de Abelhas foi fundado em 24 de outubro de 1818 pelo Coronel Vicente Ferreira Pinto, porém, o local aonde hoje encontra-se a cidade Alta foi fundada em 1881 por TILON GURGEL DO AMARAL, ao construir a primeira casa datada de 7 de janeiro de 1881. A Lei nª 1027 de 11 de dezembro de 1953 criou o município de Felipe Guerra, instalado em 5 de fevereiro de 1954, que teve como primeiro prefeito o senhor FRANCISCO DIÓGENES FILHO, QUE FOI EXONERADO DO CARGO EM 6 DE OUTUBRO DE 1954, VÉSPERA DA ELEIÇÃO PARA ESCOLHER O PRIMEIRO PREFEITO CONSTITUCIONAL DE FELIPE GUERRA. O prefeito Francisco Diógenes havia mandado matar seis bois e várias cabeças de caprino para dar de comer aos eleitores no pleito eleitoral de 7 de outubro de 1954, porém, foi exonerado e Felipe Guerra retornou a condição de Distrito, porém, recriado pela Lei nº 2.296, de 18 de setembro de 1963, desmembrado do de Apodi, sancionada pelo então governador Aluízio Alves, cujo Projeto-de-lei que originou essa lei foi de autoria do deputado estadual José Pinto. O município foi instalado em 25/10/64, que teve como primeiro prefeito, o coronel PM José Antonio, nomeado pelo então governador Aluízio Alves, governando até 31/1/65, quando passou o cargo para seu substituído, Dr. Eilson Gurgel do Amaral, eleito em 25/1/65.com 284,4 km², equivalente a 0,53% sobre o Rio Grande do Norte. PALÁCIO PEDRA DE ABELHAS - Inaugurado em 30/11/96, construído pelo então prefeito Raimundo Luciano da Costa Pascoal (1/1/93 – 1/1/1997), natural de Apodi, nascido a 2/5/43 e falecido em 12/1/2001), filho de Antonio Pascoal da Costa e de Cecília Marques de Souza.

FRUTUOSO GOMES

FRUTUOSO GOMES
FRUTUOSO GOMES, antiga Mumbaça, posteriormente Mineiro foi fundado em 3 de outubro de 1830, por Manuel Mumbaça. A povoação ganhou a condição de Distrito em 1953. O município foi criado pela Lei nº 3008, de 20 de dezembro de 1963, desmembrado do de Martins, que teve como primeiro prefeito o senhor Raimundo Berlarmino da Fonseca, que instalou o novo município em 1º de janeiro de 1964. Com 96,6 km², equivalente a 0,12% sobre o Rio Grande do Norte

PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS
O RN PASSA POR AQUI! - COM 20 BLOGS E 1780 LINKS

PRIMEIRO NÚMERO DE O MOSSOROENSE

PRIMEIRO NÚMERO DE O MOSSOROENSE
XVI-X-MDCCCLXXII

Minha lista de blogs