BLOGS DO PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

terça-feira, 3 de novembro de 2009

PATRONOS

RODOLFO FERNANDES

RODOLFO FERNANDES
RODOLFO FERNANDES DE OLIVEIRA, natural de Portalegre-RN, nascido em 24 de maio de 1872, filho do Coronel Antonio Manuel de Oliveira (28/04/1919 – 06/04/1908) e de Joana de Oliveira Martins, casado casado com Isaura Fernandes Pessoa, natural de Portalegre, filha de Agostinho Pessoa e Tertuliana Fernandes, com os seguintes filhos: JOSÉ FERNANDES, MARIA FERNANDES, JULIETA FERNANDES, PAULO FERNANDES DE OLIVEIRA, este natural de Mossoró (1906 – 1982), o qual foi prefeito de sua terra natal, no período de 9 de junho de 1931 a 21 de junho de 1932; e RAUL FERNANDES, mossoroense, nascido em 9 de setembro de 1908, advogado em 1930 e médico em 1932.

MARCELINO VIEIRA

MARCELINO VIEIRA
MARCELINO VIEIRA DA COSTA , nasceu no município de São João do Rio do Peixe, no alto sertão paraibano, a 26 de março de 1859 e faleceu em Luís Gomes-RN, a 2 de dezembro de 1938. Filho de José Vieira Bujary e Josefa Vieira da Costa. Casado com Maria Fernandes Vieira (1872 – 1909),

Dr. SEVERIANO

Dr. SEVERIANO
Dr. FRANCISCO SEVERIANO DE FIGUEIREDO SOBRINHO, natural de Caicó-RN, nascido no ano de 1894, grande batalhador pela região de São Miguel, no Alto Potiguar. Ele conseguiu desenvolver uma intensa atividade pública, como Juiz Municipal de São Miguel, Deputado à Constituinte nos anos de 1935 a 1948. Foi prefeito de São Miguel, em 1844, recebendo a Prefeitura do senhor José Avelino Pinheiro e passando para o Tenente João Cândido.

JOSÉ DA PENHA

JOSÉ DA PENHA
Capitão José da Penha Alves de Souza, natural de Angicos-RN filho de José Francisco Alves de Souza e de Maria Inácia Alves , nascido a 13 de maio de 1875, Souza quando se desenrolava em todo o país a luta pacifica pela emancipação dos escravos, teria de ser, mais tarde, por uma coincidência curiosa, o reflexo dessa época, pelo seu temperamento arrebatado e pela sua coragem jamais negada.

MESSIAS TARGINO

MESSIAS TARGINO
MESSIAS TARGINO DA CRUZ, natural de Brejo do Cruz-PB, casou-se em primeiras núpcias com Paulina de Freitas, esta morreu vítima de parto, não deixando descendências, daí a razão do Hospital Maternidade de Messias Targino ser denominado de “PAULINO DE FREITAS”. Ficando viúvo, Messias casou-se em segundas núpcias com sua cunhada MARIANA DE FREITAS TARGINO, falecida em 4 de abril de 1974, com os seguintes filhos:OSNILDO DE FREITAS TARGINO, VALMIR DE FREITAS TARGINO, MESSIAS TARGINO FILHO, DESUDEDETE DE FREITAS TARGINO, JANÚNCIO DE FREITAS TARGINO, TRESINHA TARG DEPUTADO ESTADUALINO DE MEDEIROS e PAULO DE FREITAS TARGINO. Messias Tagino faleceu no dia 20 de setembro de 1972.

MARTINS

MARTINS
FRANCISCO MARTINS RORIS (1702-1780), era natural da Ribeira do Jaguaribe – Província do Ceará. A ele deve o povoamento da serra que hoje tem seu nome, a doação de terrenos para a organização do patrimônio paroquial, a construção da capela de Nossa Senhora do Rosário, a edificação das primeiras casas do povoamento, origem da atual cidade de Martins. Francisco Martins em 1750, sua esposa, dona Maria Gomes se perdeu numa grande mata que existia na lagoa e tendo procurado, com pessoas, dias, quando foi encontrada já pelos urubus, morta, tinha feito um voto, se encontrasse ela, de construir a capela, no lugar onde fosse encontrada. Dando início a construção da cidade, tratou ele em primeiro lugar, de construir a capela, sob a égide de Nossa Senhora do Rosário, capela que ainda hoje existe.

LUÍS GOMES

LUÍS GOMES
CORONEL LUÍS GOMES DE MEDEIROS, natural de Caicó-RN, nascido em 5 de setembro de 1728, Chegando na Serra do Senhor do Bom Jesus, no dia 2 de outubro de 1756, o qual logo que subiu a serra em topo dela tratou de edificar uma casinha, a primeira a existir no local onde hoje se ergue a cidade de Luís Gomes. Naquele ano Luís Gomes iniciou um plantio de mandioca, milho, feijão e árvores fruteiras entregando a um seu fiel escravo de nome José, regressando ao torrão natal. Em 1757 retorna a serra e chegando na comunidade fundada por ele ficou muito satisfeito com o resultado obtido pelo seu escravo José. Luís Gomes faleceu no ano de 1814.

JOÃO DIAS

JOÃO DIAS
JOÃO DIAS GONLALVES, natural de Natal, a 21 de agosto de 1676. Em 13 de junho de 1706 ele recebia uma sesmaria de terra ampla e vagamente localizada entre as tribos de índios Tapuios e Canindés da nação indígena Janduís. João Dias era um homem com experiências e conhecimento, destemor na desbravação sertaneja. Era mateiro, caçador, rastejador, manejador de facão, com larga experiência nas matas dos sertões potiguares,a partir de Natal até a Região Oestana, igualmente aos bandeirantes que desbravaram as terras virgens habitadas por silvícolas. Foi fundador de várias posses, atirador de bacamarte, homem forte e insubstituível de uma coragem sem par. No dia 26 de julho de 1706, João Dias recebera terras na ribeira de Apodi, afluente do rio Apodi/Mossoró e na Ribeira do Umari, deixando seu nome imortalizado como patrono da cidade de João Dias, encravada no na microrregião de Pau dos Ferros, Mesorregião do Oeste Potiguar, criada em 19 de agosto de 1963, desmembrada da de Alexandria.. Faleceu no ano de 1767 aos 81 anos de idade

LUCRECIA

LUCRECIA
NEGRA LUCRÉCIA, natural de Martins, proprietárias das terras que ficavam nas proximidades do Riacho Mineiro, com o passar dos anos, mais precisamente em 1933, o Governo Federal construiu o maior açude da região, com 26 milhões de metros cúbicos, passando a se chamar AÇUDE DE LUCRÉCIA, em homenagem a primeira moradora do lugar, uma mulher negra chamada NEGRA LUCRÉCIA. Ignoram-se datas de nascimento e morte.

CORONEL JOÃO PESSOA

CORONEL JOÃO PESSOA
JOÃO PESSOA DE ALBUQUERQUE, conhecido como “JOÃO LEITE” ou o “CORONEL DO BAIXIO DE NAZARÉ”, natural de São Miguel-RN, nascido em 1854, detentor do título de CORONEL DA GUARDA NACIONAL, que lhe foi conferido como cortesia. Foi agricultor, fazendeiro e político. Deputado nas Constituintes de 1915 e 1926. Presidente da Intendência Municipal de São Miguel, por um período de 18 anos, de 1910 a 1928. Coordenou a defesa de sua terra natal contra a invasão da coluna revolucionária de 1926. Faleceu no dia 26 de maio de 1928

FRUTUOSO GOMES

FRUTUOSO GOMES
FRUTUOSO GOMES DA CÂMARA, natural de Martins, nascido a 19 de outubro de 1886, filho de João Gomes de Melo e de Maria de Oliveira Gomes. Casou-se em 1890 com Antonia Salustiana da Cunha, cujo matrimônio houve 12 filhos: MANUEL FRUTUOSO CÂMARA, SEVERINO GOMES CÂMARA, FRANCISCO GOMES CÂMARA, JOÃO FRUTUOSO CÂMARA, ANTÔNIO FRUTUOSO CÂMARA, MARIA SALUSTIANA CÂMARA, FRANCISCA SALUSTIANA CÂMARA, RAIMUNDO FRANCISCO CÂMARA, JOSÉ FRUTUOSO CÂMARA, JÚLIA ALVES CÂMARA, ELIAS FRUTUOSO CÂMARA e ADAUTO FRUTUOSO CÂMARA. Frutuoso Câmara faleceu em 1946, aos 82 anos de idade

BARAÚNA

BARAÚNA
ALEXANDRE BARAÚNA, nasceu no então e atual bairro das Barrocas, na cidade de Mossoró, a 28 de abril de 1844, filho de Justino Paredão e de Rita paredão Alexandre Baraúna pertenceu à 5ª Companhia do 3º Batalhão de Infantaria. O Jornalista apodiense José Martins de Vasconcelos ( 11/11/1874 – 22/12/1947), em novembro de 1925, em artigo publicado no seu jornal “O NORDESTE”, edição de 22 de novembro, argumenta com depoimento verbal de parentes e pessoas que conheceram o bravo mossoroense tomando no campo de batalha, na Guerra de Paraguai, a 2 de janeiro der 1865, a existência de Alexandre Baraúna, que ao exalar seu último suspiro, balbuciou a expressão “MINHA MÃE, VIVA MOSSORÓ”. Além de ser patrono de uma importante cidade da região Oeste é também patrono do clube de futebol mais querido do interior potiguar, o meu querido e amado BARAÚNAS, de Mossoró.

ALMINO AFONSO

ALMINO AFONSO
Almino Alves Afonso, nasceu no lugar Coroatá, do município de Patu-RN, a 17 de abril de 1840, filho de Francisco Manuel ÁLVARES Affonso e de Luiza Cândida Teles de Menezes. Abolicionista intransigente. Na vida política foi vereador (Manaus-AM);Deputado Federal (1890 a 1894)e Senador da república (1894 a 1899). Foi promotor em Guarabira-PB, Procurador dos Feitos da Fazenda, Secretário de Estado do Ceará. Fez o curso Secundário na Vila de Caraúbas-RN e o Curso Superior de Direito, em 1871, na Faculdade de Direito, em Recife.

TENENTE ANANIAS

TENENTE ANANIAS
DADOS - Tenente Ananias, nasceu na Fazenda São Brás, hoje encravada no município de Tenente Ananias, a 18/7/1863 e falecido na povoação de Ipueira, atual cidade de Tenente Ananias, em 18/10/1950, filho de João Augusto Gomes da Silveira Filho e Maria Augusta Gomes da Silveira.

SEVERIANO MELO

SEVERIANO MELO
SEVERIANO REGIS DE MELO, natural de Apodi, nascido em 8 de novembro de 1871, filho de José da Costa Melo (7/11/1836 – 28/3/1928) e Isabel Joaquina de Jesus (9/3/1840 – 23/6/1922). Casado com Joana Maria Régis de Melo, natural de Apodi, nascida em 1879 e falecida em 01 de maio de 1858.

RAFAEL GODEIRO

RAFAEL GODEIRO
DADOS - Natural de Patu-RN, nascido no ano de 1822 e falecido em 16/3/1967, filho de Joaquim Godeiro da Silva (7/11/1861 – 10/7/1947), filho de Antonio Joaquim da Silva e de Francisca Rosa Moura; e de Maria Virginia da Trindade, filha de Eduardo José de Moura e de Francelina Joaquina. Casado com Maria Lima Godeiro. Exerceu por duas vezes a presidência da Intendência Municipal de Patu, no período de 01/01/1923 a 31/12/1925 e de 01/01/1926 a 31/12/1929.

RAFAEL FERNANDES

RAFAEL FERNANDES
DADOS - RAFAEL FERNANDES GURJÃO,natural de Pau dos Ferros, nascido a 24/10/1891 e falecido em 11/6/1952, filho de Abílio Fernandes Gurjão (13/7/1838 – 19/10/1917), filho de José Fernandes de Queiroz e Idalina Fernandes Gurjão; e de Maria Fernandes de Queiroz, filha de Vicente José de Queiroz e Sá, filho de Agostinho Jorge de Queiroz e Maria Gomes de Queiroz; e de Maria José do Sacramento, filha de José Fernandes de Queiroz e Sá e Margarida Gomes da Silveira. Casado com Leonila X Fernandes, natural de Pau dos Ferros, nascida a 23/2/1892 e falecida em 14/2/1956, filha de Francisco José Fernandes e Abigail Fernandes Mia, com os seguintes filhos: Glênio Fernandes Gurjão, casado com Alda Alvariza, pai de Rafael Neto e Maria Lorena; Marcos Fernandes Gurjão e Abigail Fernandes Gurjão Filha

MAJOR SALES

MAJOR SALES
FRANCISCO EVARISTO DE QUEIROZ SALES, conhecido popularmente por “MAJOR SALES”, Luís Gomes-RN, nascido a 29 de janeiro de 1865, filho de José Vieira da Silva Santiago e de Evarista Gonçalves Martins. Casou-se em primeiras núpcias com Luiza Moreira da Silva, ond dias de abril de e houve os seguintes filhos: Maria Martins, José Evaristo e Evarista Filha. Casou-se em segundas núpcias com Luiza Moreira pinto, com os seguintes filhos: Maria der Lourdes, falecida com ano de idade, Alexandre Pinto de Oliveira, nascido em 25 de agosto de 1927. Faleceu em 19 de outubro de 1927, de doença do coração. Seus restos mortais reposam na catacumba da família, no CEMITÉRIO Público de Luís Gomes. No lugar onde major sales nasceu hoje encontra-se encravada a cidade denominada de Major Sales (criado pela Lei nº 6.289, de 26/06/1992, sancionada pelo então governador José Agripino Maia, desmembrado de Luís Gomes, com uma área total de 34,0 km², equivalente a 0,06% do território potiguar, que foi instalado em 01/01/1997 e teve como primeiro prefeito constitucional o senhor Carlos José Fernandes – Dedezinho, eleito em 06/10/1996 e reeleito em 03/10/2000, governando até 01/01/2005, passando para sua prima Maria Elce Fernandes, eleita em 3 de outubro de 2004 e releita em 5 de outubro de 2008. Foi fundado em 1950 e teve como fundador a pessoa de João André de Morais (24/6/1919 – 18/12/1956);

FELIPE GUERRA

FELIPE GUERRA
FELIPE NERI DE BRITO GUERRA, natural de AUGUSTO SEVERO, atual cidade de CAMPO GRANDE-RN, nascido a 26 de maio de 1867. Filho do Barão LUIS GONZAGA DE BRITO GUERRA (27.9.1818 – 6.6.1896) e da Baronesa JOSEFINA AUGUSTO DA NÓBREGA. Bacharel em 1890, deputado estadual em 1891/92 e 1936. Promotor público do APODI, Juiz de Direito de MACAU, CAICÓ e MOSSORÓ. Desembargador do TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO (criado a 9.06.1892) o qual foi seu l8º presidente, o qual prestou o compromisso constitucional no dia 1º de maio de 1918, tendo recebido a presidência do alexandriense HORÁCIO BARRETO DE PAIVA(16.9.1871 – 18.7.1867) e sendo substituído por JOAQUIM HOMEM DE SIQUEIRA CAVALCANTI(8.6.1857 – 27.10.1952). Aposentou-se em 1926. Diretor Geral do DEPARTAMENTO de Educação na administração de HERCULINO CASCARDO (31.7.1931 – 3.2.1932).Além de ter exercido várias atividades ao longo de quase 84 anos de vida, também foi pesquisador incansável, escritor de escol, professor de gerações e diretor do DGEE, atual secretário de EDUCAÇÃO, o qual publicou vários trabalhos de preciosa informação histórica e sociológica destacando-se ‘SECAS CONTRA A SECA’, ‘tendo recebido as honras de clássico nacional elogiado, inclusive pela equipe de Geraldo Waring, cuja composição aplaudiu a obra após vastíssima pesquisa sobre o Nordeste, encontrando em ‘Secas contra a Seca’, esclarecimento e sugestões. Mais tarde os elogios ganharam a forma solene; e ‘SECA DE 1915’. As discordâncias jurídicas com o governador PEDRO VELHO DE ALBUQUERQUE MARANHÃO (*NATAL, 27.11.1856 - +RECIFE-PE,09.12.1907) renderam a FELIPE GUERRA e mais outros magistrados a ‘aposentadoria compulsória’, (sem vencimentos reais), só voltando a vestir a toga no dia 17 de novembro de 1909, isto é, onze anos depois, oportunidade em que voltou a magistratura ao ser designado para ser titular da Comarca de minha querida e amaríssima cidade de MOSSORÓ.Passou a maior parte deste ‘exílio’ no Sítio ‘Canto do Brejo’, na época encravado no município de APODI, que hoje com muita justiça tem seu nome, época de estudos e pesquisas, produzindo cientificamente naquele chão, especialmente boa parte da Obra ‘Secas Contra a Seca’. Faleceu em Natal no dia 4 der maio de l951

DIX-SEPT ROSADO

DIX-SEPT ROSADO
Jerônimo Dix-sept Rosado Maia, eleito em e tomou posse em 31 de janeiro de 1951 e faleceu no dia 12 de julho de 1951 - natural de Mossoró, nascido a 25 de março de 1911, filho de Jerônimo Rosado e Isaura Henrique Maia. 3º prefeito constitucional de Mossoró, eleito em 21 de março de 1948. Em 1951 renunciou o cargo de prefeito para se candidatar ao governo o Estado, pela coligação denominada de ‘ALIANÇA DEMOCRÁTICA” formada pelos partidos: PSD-Partido Social Democrático; PSP-Partido

FRANCISCO DANTAS

FRANCISCO DANTAS
DADOS

ANTONIO MARTINS

ANTONIO MARTINS
ANTONIO MARTINS FERNANDES DE CARVALHO, natural de Martins-RN, nascido a 6 de setembro de 1905, filho de Joaquim Inácio de Carvalho e de Maria Gomes de Oliveira Carvalho. Casado com Maria Edite Fernandes de Carvalho. Faleceu em 17 de novembro de 1957. Suicidou-se no Rio de Janeiro. Sepultado no Cemitério Público de São Sebastião no Rio de Janeiro.

ALEXANDRIA - ALEXANDRIA

ALEXANDRIA - ALEXANDRIA
ALEXANDRINHA BARRETO FERREIRA CHAVES, natural da povoação de Barriguda, na época, encravada no território municipal de Martins-RN,atual cidade de Alexandria-RN, nascida a 5 de outubro de 1854, filha de Domingos Velho Barreto e de Ignácia Francisca de Albuquerque.Alexandrina, ainda muito jovem, estava no Sítio Curral Velho, conduzindo uma lata d’água na cabeça quando dela se aproximou o Dr. Joaquim Ferreira Chaves Filho, pernambucano e, na época Promotor de Justiça da Comarca de MAIORIDADE (Martins), de imediato, Ferreira Chaves ficou encantado com a jovem, por quem se disse apaixonado. Ao ouvir Alexandrina afirmar que não sentia paixão por ele, o Promotor insistiu na tentativa de conquista, terminando por pedir a pretendida em casamento, quando então, recebeu resposta positiva.E, assim, em 9 de fevereiro de 1875, na cidade de Imperatriz (Martins), ocorreu o casamento religioso de Joaquim Ferreira Chaves Filho(15/10/1852 – 12/3/1937e Alexanadrina Barreto, a qual acrescentou ao seu nome os patronímicos Ferreira Chaves, havendo nascido, dessa união, Cindinato, Maria Luiza, Maria de Lourdes e José Barreto Ferreira Chaves, este último o único a alcançar a vida adulta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS
O RN PASSA POR AQUI! - COM 20 BLOGS E 1780 LINKS

PRIMEIRO NÚMERO DE O MOSSOROENSE

PRIMEIRO NÚMERO DE O MOSSOROENSE
XVI-X-MDCCCLXXII

Minha lista de blogs